Colabore com reportagens exclusivas, sendo um Sócio-Patrocinador do site O MANGUE. Escolha sua opção de Assinatura On-Line, ou, se preferir, deposite qualquer valor em nome de Bruno de Almeida Silva, Agência 0183, Conta 121454-1, Caixa Econômica Federal. O Jornalismo Local e Independente agradece!

Cartório Eleitoral de Magé faz treinamento para mesários

Começou no dia 1° de agosto e vai até setembro, a série de treinamentos promovidos pela 110ª Zona Eleitoral em Magé para os voluntários e convocados a trabalhar nas eleições deste ano. Os primeiros encontros estão sendo no auditório da Unigranrio, mas alguns já estão previstos para acontecerem na Igreja Batista Central. Uma das coordenadoras é a servidora da Justiça Eleitoral há quase uma década, Danielle Bastos. A plateias compostas por quem vai desempenhar as funções de mesário, presidente de Mesa, secretário e supervisor (administrador de prédio), ela tem explicado:

— Sem vocês as eleições não acontecem. Vocês são servidores públicos tanto quanto nós, no dia da Eleição. São agentes públicos temporariamente, de confiança do juiz eleitoral diretamente. O presidente de Mesa, inclusive, tem poder de Polícia administrativa, para organizar a seção, determinar as ordens aos demais mesários, e se houver tumulto na seção, ele pode requisitar a força policial em casos extremos.

Dos quase dois milhões e meio de mesários que há no Brasil, dois mil e cem estão em Magé, sendo mil e quarenta na Zona 110 (Magé, Santo Aleixo, Suruí e Mauá) e mil e sessenta na Zona 148 (Vila Inhomirim — que ainda hoje é o maior ‘colégio’, com cerca de 90 mil eleitores). Na 148ª, os treinamentos vão acontecer entre os dias 5 e 14 de setembro a partir das 14h na 1ª Igreja Batista. As duas zonas ainda recebem voluntários, e detalhes sobre isso podem ser conseguidos nos telefones 2633-1210 e 2659-1160.

IMG_3791
Chefe do Cartório, Marcelo Daumas deu dicas valiosas para detectar possíveis eleitores mau intencionados. Ao fundo, a técnica judiciária Adriana Borges. Na primeira foto, a assistente de chefia Danielle Bastos

Tamanho compromisso gera benefícios e deveres. No dia 2 de outubro os servidores terão que se apresentar nos locais de votação às 7h, com vestimenta adequada para ambiente de trabalho, e só serão liberados quando o presidente de Mesa determinar. Quem faltar, ou sair antes do horário, terá contra si um processo administrativo com multa a ser paga, além de dores de cabeça como: suspensão do CPF, impossibilidade de tomar posse em concursos públicos, de se matricular em faculdade e de retirar passaporte.

Já as vantagens para quem cumprir todo o trâmite, são: dispensa no trabalho pelo dobro de dias da convocação, superioridade em desempate em concurso da Justiça Eleitoral ou em qualquer outro que tenha essa previsão no edital, horas complementares na faculdade, vale alimentação no valor de R$ 25 para ser gasto em até quinze dias. Lanche, horário de almoço, e se ausentar para votar em sua respectiva seção, estão garantidos.

O que pode e o que não pode?  

IMG_3797
Os mesários vêm podendo se familiarizar com os materiais com os quais trabalharão 

Celular e câmeras dentro das seções, nem pensar. Idem para propagandas e qualquer tipo de manifestação que atrapalhe a tranquilidade e o sigilo do voto. Crianças acompanhadas dos pais nas cabinas, só até dez anos. Fiscais de partido, somente devidamente credenciados e deverão se revezar nas seções, apesar de a legislação garantir dois fiscais de cada partido por Mesa. Uma expressão é recorrente no treinamento: ‘bom senso’.

— Nós vamos ponderar os direitos. Em Magé são quase trinta partidos. Se todos resolverem colocar dois fiscais por Mesa, fica impraticável. Então, já há alguns anos nossa orientação tem sido para que esses fiscais se revezem nas seções. E é importante salientar que tais fiscais estão ali para observar, não podem coagir eleitor nem perturbar o direito do voto —argumenta Danielle.

Urnas Eletrônicas e Cadernos de Votação

IMG_3798
Cleber Vieira é voluntário na 110 e esta é a quarta eleição que ele participa como voluntário. “O pessoal do cartório é como uma família pra mim, e ali adquiro conhecimento, já que pretendo fazer concurso para o TRE”

Outro cuidado é para com os materiais (caros e reaproveitáveis) cedidos pelo TSE, em especial as urnas eletrônicas. O zelo começa com a escolha dos lugares aonde serão colocadas e com os procedimentos que devem ser adotados para evitar que os aparelhos apresentem defeitos; passando pela impressão da ‘zerésima’ (extrato que comprova que a urna está ‘zerada’ antes de se iniciarem as votações) e dos Boletins de Urna (extratos que contém quantidade de votos registrados para cada candidato e que devem ser fixados nas seções para o público ao término dos trabalhos); até chegar à retirada da mídia a ser entregue ao Cartório Eleitoral para contabilidade geral.

Observar as prioridades na fila de votação e os detalhes no preenchimento do Caderno de Votação, registrar em ata o que de anormal aconteça ao longo do dia, estar atento ao Manual do Mesário, assinar a lista de presença, são tópicos que vêm sendo debatidos no treinamento, que contou com a ajuda de um vídeo explicativo. Se tudo correr conforme os anos anteriores, a previsão é que às 19h já se conheça os nomes que comporão o Poder Executivo e Legislativo para os próximos quatro anos em Magé, nesta que provavelmente seja a última eleição sem o sistema de biometria.

IMG_3784
São ao todo nove encontros. Quem participa também têm ganhado Declaração para licença no emprego. A maioria já são ‘marinheiros de várias viagens’, mas treinamento nunca é demais

 

DEIXE UMA RESPOSTA