Colabore com reportagens exclusivas, sendo um Sócio-Patrocinador do site O MANGUE. Escolha sua opção de Assinatura On-Line, ou, se preferir, deposite qualquer valor em nome de Bruno de Almeida Silva, Agência 0183, Conta 121454-1, Caixa Econômica Federal. O Jornalismo Local e Independente agradece!

Luto! Criança morre em enchente em Rio do Ouro

A chuva de Janeiro de 2017 entra pra história em Magé de forma trágica. Na tarde de ontem, 11, Gabriel, um menino que completaria três anos em março, estava no colo do pai quando foi levado pela cachoeira em Rio do Ouro após as águas romperem um muro próximo de onde eles estavam. O garoto ficou desaparecido por cerca de uma hora, até ser encontrado pelo Corpo de Bombeiros às margens da estrada da Conceição, sem vida.

Os lugares mais afetados pelas chuvas foram o segundo e o sexto distrito. Ruas viraram rios. O relatório da Defesa Civil Municipal é preciso: com o aumento repentino dos índices pluviométricos, exatamente às 15h31, o Estágio de Vigilância foi alterado para o de Atenção, e a equipe operacional de plantão dirigiu-se em rondas preventivas. Com a constância da chuva, às 17h17 todos os agentes foram mobilizados, e direcionados aos pontos de identificação mais crítica. Diversas sirenes foram acionadas, por volta das 16h, e só foram desligadas pouco antes das 23h. Não houve desabrigados, mas diversas ocorrências foram registradas. Acompanhe:

. No bairro Vila Velha – 2º distrito, Rua Antonio José Martins, nº 50 (antigo nº 171) houve queda de árvore;

. Na Rua Saquarema, Travessa Boas Nova, casa 2 – 2º distrito, houve queda de árvore, encaminhado ao setor técnico para avaliação do corrido e da possível queda de outra árvore neste endereço que apresenta risco;

. Na Rua Manoel Santos Pereira, acima do cemitério-Tamanqueiro, 2º distrito, houve queda de poste de energia elétrica (situação só foi regularizada hoje).

. Rua José Teodoro, bairro Batatal – 2º distrito, houve escorregamento de massa (barro), próximo à ponte do Ezequiel; houve uma casa afetada nesta rua, no entanto a mesma se encontrava vazia;

. Rua prefeito Assis Ribeiro, lote 6 quadra 58 / N.º 1982,casa 1 e 2 –  6º distrito – Vila de casas, houve alagamento nas residências;

. Rua Recife N.º 240 – 6º distrito, Vila Carvalho; residente Maria Lúcia Cesário, 4 famílias, houve deslizamento de massa;

. Rua Floriano Magalhães, N.º 27, – 2º distrito, comporta da fábrica fechada, houve alagamento;

A previsão para aquele dia, ainda segundo informou a Defesa Civil, era de que chovesse 10 milímetros acumulados ao longo de todo o dia, isso em todo o município. Mas a realidade assustou: choveu 100 milímetros acumulados em apenas uma hora, com o maior índice sendo visto em Santo Aleixo. Veja abaixo os valores pluviométricos registrados na quarta-feira em pontos de referências de todo o município em uma hora, divulgados pela Defesa Civil.

No dia de hoje apenas duas ocorrências foram feitas (além dos desdobramentos do trabalho do dia anterior): o princípio de um ‘escorregamento de massa’ (no caso, uma árvore), com perigo a uma residência em Piabetá, e o abalo de uma construção em Suruí.

Pela internet o que não falta são vídeos e fotos de moradores. Dois deles se arriscaram mergulhando na Vila Operária, com direito a ‘pés de pato’. Boatos chegaram a dar conta de que morreram, mas passam bem; um inclusive é Salva-Vidas. Já outras pessoas aproveitaram para protestar contra o Governo Municipal, sobretudo em relação às obras de manilhamento feitas em agosto, na região de Fragoso e adjacências. Desde aquela época, a crítica maior era pelo uso de manilhas pequenas, inadequadas para grandes fluxos de água.

A Defesa Civil em Magé continua em alerta e divulga o telefone para a população: 2739-4512.

 

DEIXE UMA RESPOSTA