Colabore com reportagens exclusivas, sendo um Sócio-Patrocinador do site O MANGUE. Escolha sua opção de Assinatura On-Line, ou, se preferir, deposite qualquer valor em nome de Bruno de Almeida Silva, Agência 0183, Conta 121454-1, Caixa Econômica Federal. O Jornalismo Local e Independente agradece!

Miguelzinho da Climamp deixa o governo Rafael Tubarão

Durante a campanha: Rafael Tubarão, Miguelzinho da Climamp e Vandro Família

Os boatos que ganharam a cidade de Magé hoje (22) pela manhã, confirmaram-se no finalzinho da tarde: Miguelangelo Pereira Pelegrino, o Miguelzinho da Climamp, não só renunciou ao seu cargo de secretário de Saúde, como também não faz mais parte do Governo Municipal. Era por volta das 16h quando ele postou, em sua conta no facebook, a carta de desligamento assinada ontem e entregue ao prefeito Rafael Tubarão.

Com isso, a Secretaria de Saúde terá, em pouco mais de um ano, seu quarto secretário, ainda não anunciado pelo Governo. A saída de Miguel, homem cujo perfil é tido como “de bastidores”, e que sobretudo era conhecido por ser o braço-forte do prefeito, se dá em um momento em que o Governo atravessa uma fase não tão boa: decreto de calamidade financeira, trocas constantes de secretários, críticas da população, e denúncias de corrupção investigadas pelo Ministério Público, têm sido corriqueiras na atual gestão.

Miguelzinho, enquanto vereador, foi um dos maiores defensores das Comissões Especiais de Inquérito que terminaram por cassar o ex-prefeito Nestor Vidal (PMDB), de quem chegou a ser secretário de Esportes. Apostando na administração que apressadamente assumia o Palácio Anchieta, ele abriu mão de tentar sua reeleição à Câmara e concentrou seu foco, naquele momento, nas pastas de Governo e de Fazenda, respectivamente como titular e interino.

Postagem de Miguelzinho sobre sua saída do Governo

A justificativa oficial de Miguel não dá margens para interpretações sobre uma saída não-amigável. Antes, ele exalta a conduta do prefeito (“sério, ético e delicado no trato com todos”). Contudo não há como esquecer rumores já a algum tempo ouvidos, sobre um possível impasse entre Miguel e o vice-prefeito Vandro Família. O motivo: ambos dão como certas suas candidaturas para deputado estadual no ano que vem.

Por telefone, Miguelzinho não entrou em detalhes. Confirmou, contudo, que sua candidatura é um fato consumado, mas disse que ainda não definiu o partido, sendo grandes as chances de se desvincilhar do seu atual PPS. O mesmo partido, aliás, do prefeito Rafael Tubarão.

Leo da Vila também saiu

Outro nome tido como forte no Governo, mas que também recentemente “pulou do barco”, é o de Leonardo Franco Pereira. Também defensor das CEIs contra Nestor Vidal, Leo da Vila ganhou a reeleição pelo PHS, mas logo trocou sua cadeira na Câmara pela de secretário de Fazenda. Pediu licença para um tratamento de saúde, mas ao se restabelecer, surpreendeu ao não voltar para o Governo e sim para a Câmara. De lá tem se mostrado um crítico cada vez mais feroz ao Poder Executivo que compunha.

A carta encaminhada ao prefeito Rafael Tubarão, também postada na rede

DEIXE UMA RESPOSTA